São Paulo sem combustivel

MP vai investigar paralisação

Em nota, órgão diz que abastecimento de combustível é ‘serviço essencial’.
Promotoria apura se caminhoneiros estão sendo impedidos de trabalhar.

São Paulo sem combustivel

São Paulo sem combustível.

A  paralisação

Desde segunda, os motoristas de caminhões-tanque paralisaram as atividades em protesto contra as restrições de circulação na Marginal Tietê e em outras vias do Minianel Viário. Os caminhões estão proibidos de trafegar nessas vias das 5h às 9h e das 17h às 22h de segunda a sexta e das 10h às 14h aos sábados.

Na terça, um gabinete de crise começou a funcionar para garantir a entrega de gasolina, diesel e etanol. Caminhões saíram de refinarias escoltados pela PM. Um dos primeiros lugares a receber combustível foi o Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo.

 

O Ministério Público do Estado de São Paulo informou na noite desta quarta-feira (7) que vai apurar irregularidades na paralisação dos caminhões que transportam combustível na Grande São Paulo. Segundo o órgão, o abastecimento é um serviço essencial e “insuscetível de greve”.

A Prefeitura de São Paulo obteve na terça-feira (6) uma decisão judicial determinando a volta da distribuição do combustível. Nesta quarta, contudo, sindicatos ligados às distribuidoras e aos postos de combustíveis reclamaram que os caminhoneiros estão sendo impedidos de deixar os pátios pelos grevistas.

Em nota, o Ministério Público disse que vai apurar o fato. O desabastecimento tem “graves consequências sociais, ao serviço de transporte e tráfego, em eventuais gastos desnecessários do poder público e da população, de interesse difuso ou coletivo, vitimando a população paulistana”, informou a Promotoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook