dilma lula petrobras 2006

Petrobras pode ser investigada; oposição apoia criação de CPI

Petrobras pode ser investigada; oposição apoia criação de CPI

A empresa brasileira Petrobras vem sendo investigada recentemente a respeito da compra de uma refinaria em Pasadena, nos EUA, em 2006. A negociação é alvo de suspeita de superfaturamento e evasão de divisas.

No momento da negociação, a Petrobras comprou 50% de uma refinaria de petróleo em Pasadena, no Texas (EUA). Os outros 50% pertenciam à empresa belga Astra Oil.

Pela primeira parte, a estatal brasileira pagou US$ 360 milhões (US$ 190 milhões pelos papéis e US$ 170 milhões pelo petróleo que estava em Pasadena).  O valor é muito superior ao pago um ano antes pela Astra Oil na aquisição da refinaria inteira: US$ 42,5 milhões.

Em 2008, a Petrobras e a Astra Oil se desentenderam, e uma decisão judicial obrigou a estatal brasileira a comprar a parte que pertencia à empresa belga. Assim, a aquisição da refinaria de Pasadena acabou custando pelo menos US$ 1,18 bilhão à petroleira nacional – mais de 27 vezes o que a Astra desembolsou no negócio.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarou nesta quarta-feira (2), durante entrevista ao programa “Bom Dia Ministro”, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que o governo não teme “qualquer investigação” sobre a Petrobras e que o Conselho de Administração da empresa agiu corretamente na aquisição da refinaria.

Mantega, que é o atual presidente do Conselho de Administração da estatal, destacou que não fazia parte do colegiado no momento da compra, em 2006. Na ocasião, o conselho era comandado pela presidente Dilma Rousseff, então ministra da Casa Civil no governo Lula.

No mês passado, quando a compra da refinaria pela Petrobras já era investigada, Dilma divulgou que votou a favor do negócio com base em um relatório “falho”. A presidente citou cláusulas que teriam sido omitidas e que, “se conhecidas, seguramente não seriam aprovadas pelo conselho”.

Na entrevista desta quarta-feira, o ministro da Fazenda acrescentou que o caso será esclarecido no Congresso Nacional pela presidente da Petrobras, Graça Foster, e pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. O Congresso está discutindo a instalação de duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) para investigar o assunto.

Desde que decidiu tentar criar uma CPI, há uma semana, a oposição coleta assinaturas em paralelo para três pedidos diferentes: um de CPI mista (que reúne deputados e senadores), de autoria do líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR); outro de CPI somente no Senado, de autoria do senador Alvaro Dias (PR); e um terceiro, também de autoria de Dias, para uma CPI mista.

Feito por Marília Rocha

Petrobras pode ser investigada; oposição apoia criação de CPI

VEJA IMAGENS DE PETROBRAS:

dilma lula petrobras 2006

dilma lula petrobras 2006

Guido Mantega

Guido Mantega

refinaria pasadena petrobras

refinaria pasadena petrobras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook