Entenda o Petrolão

Entenda o Petrolão

O Petrolão é um dos maiores escândalos de corrupção já descobertos na história da política brasileira. Trata-se de um esquema de uso de verba pública, oriunda da estatal Petrobrás, para enriquecimento próprio de líderes da empresa e de líderes de partidos da base aliada. Entenda o Petrolão

Um dos principais nomes é de Paulo Roberto Costa, indicado pelo PP à diretoria de Abastecimento da Petrobras. É considerado um dos pivôs do esquema de lavagem de dinheiro. Ao lado do doleiro Alberto Youssef, montou um esquema de desvio de recursos da estatal para enriquecimento próprio e para abastecer o bolso de políticos. Isso era feito com a assinatura de contratos fictícios, simulando a prestação de serviços entre empresas de fachada e as empreiteiras envolvidas, sempre com a finalidade de dar aparência legítima ao dinheiro desviado. Foi preso em março de 2014 e solto três meses depois, por ordem do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. Em junho, contudo, voltou para a cadeia por esconder da Justiça que possuía 23 milhões de dólares depositados em bancos suíços.

Paulo Roberto Costa optou por selar acordo de delação premiada com a Justiça e, em depoimento, arrastou para o centro do escândalo três governadores, um ministro, seis senadores, 25 deputados federais e três partidos políticos (PT, PMDB e PP). Ao desvendar as engrenagens do petrolão, revelou um cartel de grandes empreiteiras que escolhia as obras, decidia quem as executaria e fixava os preços. As empreiteiras superfaturavam os custos e repassavam até 3% do valor dos contratos para os “agentes políticos”. Revelou também os nomes dos operadores dos partidos no esquema, entre eles o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, responsável por receber e administrar o dinheiro desviado da Petrobras para a sigla. Depois de homologado o acordo de delação pelo STF, passou a cumprir prisão domiciliar.

Outros nomes de envolvidos são os de Roberto Duque, interlocutor do PT na Petrobras responsável por negociar diretamente com o tesoureiro João Vaccari Neto o pagamento da propina; e de Carlos Alberto Parreira da Costa, administrador da GFD Investimentos, empresa usada pelo esquema para a lavagem de dinheiro, além de outras duas empresas nos Estados Unidos.

Entenda o Petrolão

Entenda o Petrolão

paulo roberto costa

Feito por Marília Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook