operação lava jato

Operação Lava Jato

Em novo depoimento no Congresso Nacional, a presidente da Petrobras, Graça Foster, afirmou nesta quarta-feira (30) que o prejuízo de US$ 530 milhões com a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), poderá ser revertido “total ou parcialmente”. No entanto, a dirigente da estatal do petróleo ressaltou, durante audiência na Câmara, que a eventual recuperação dos prejuízos dependerá de fatores externos, como a realização de investimentos na planta de refino norte-americana. Operação Lava Jato

“As perdas da Petrobras podem ser revertidas total ou parcialmente. Mas, para isso, é preciso melhorar o potencial de refino, haver aumento do consumo de derivados e fazer novos projetos de investimentos”, ponderou a presidente da estatal ao prestar esclarecimentos sobre a compra da refinaria na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara.

A aquisição da refinaria do Texas é alvo de investigações do Ministério Público e do Tribunal de Contas da União (TCU). O negócio polêmico também deverá ser investigado por uma comissão parlamentar de inquérito no Senado.

Ao todo, a Petrobras desembolsou US$ 1,25 bilhão pela planta de refino. Em 2005, segundo informações da própria estatal, a empresa belga Astra Oil havia pago US$ 360 milhões para comprar a refinaria.

Graça Foster disse aos deputados federais que a Petrobras tem tentado melhorar o potencial de refino e os projetos de investimentos em Pasadena, porém, explicou a dirigente, o consumo norte-americano ainda está em baixa. Ela repetiu argumento já sustentado no Senado de que a aquisição da usina, em 2006, seguia o planejamento estratégico da Petrobras de aumentar a capacidade de refino no exterior.

Operação Lava Jato

operação lava jato

operação lava jato

policia federal

policia federal

refinaria pasadena petrobras

refinaria pasadena petrobras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook