vacina contra gripe

Vacina contra gripe não dá gripe

As vacinas acabam fazendo parte de nossas vidas, desde o nascimento e infância até a terceira idade. Mas, ainda há muitas dúvidas sobre a eficácia das doses e os seus reais benefícios e contraindicações à saúde. Vacina contra gripe não dá gripe

Para os que não conhecem a história da PNI, Programa Nacional de Imunizações, definido pelo Ministério da Saúde, ele foi formulado, em 1973, depois de uma campanha bem sucedida contra a varíola na década anterior, que mostrou o poder da vacinação em massa no Brasil. Antes do PNI, a vacinação tinha caráter episódico e área de cobertura bem reduzida.

Atualmente, são oferecidos gratuitamente pelo menos 26 tipos de vacinas oferecidas para diferentes faixas etárias e distribuídas em postos de vacinação da rede pública de saúde. Algumas que não fazem parte do calendário podem ser encontradas em clínicas particulares.

Efeitos colaterais

Segundo a pediatra Isabella Ballalai, presidente da Comissão Técnica para Revisão de Calendários e Consensos da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), toda vacina causa em algum grau algum tipo de efeito colateral, como dor no braço, vermelhidão e inchaço. Febre também é comum, em alguns casos. Eventos mais graves, como um choque anafilático, podem acontecer, mas são considerados extremamente raros e dependem do histórico de saúde do paciente.

“A vacina contém um vírus semelhante ao da doença, mas muito enfraquecido, que não te deixa doente, mas pode causar reações semelhantes à doença em si. Essa manifestação não dura mais do que 48 horas e não impede ninguém de estudar ou trabalhar”, diz a especialista.

A vacina da gripe, que tem cobertura vacinal anual no Brasil, se encaixa nesse exemplo, por ser composta por diferentes tipos modificados do vírus Influenza. Ao entrarem em contato com o organismo, podem causar reações semelhantes à própria gripe, mas na realidade estão protegendo contra o vírus.

“A vacina da gripe induz no organismo uma resposta imunológica, que ativa as defesas do organismo, além de uma memória sobre esse vírus que lhe permitirá se defender contra ele se o indivíduo entrar em contato”, explica Rodrigo Lima, diretor da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade.

Por isso, não é preciso se assustar caso sinta os sintomas da doença, pouco após a imunização. Caso a situação permaneça por muitos dias, procure um especialista.

Vacina contra gripe não dá gripe

vacina contra gripe

vacina contra gripe

Vacina contra gripe não dá gripe

Feito por Marília Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook