Guindaste: quais as funções e aplicações?

Guindaste: quais as funções e aplicações?

Com o objetivo de aumentar a produtividade e segurança na movimentação de cargas pesadas, são utilizados os guindastes. Dimensionados conforme a aplicação, eles têm a função de elevar cargas nos setores de indústria e de construção civil, principalmente. São dirigidos, muitas vezes, via controles remotos industriais.

A ideia de processamento dos guindastes de elevação e de máquinas de elevação é bem similar. Geralmente, o equipamento é constituído por uma viga que sustenta um carro móvel, onde estão localizados os motores, cabos de aço e polias. 

Esses elementos, portanto, têm a função de elevar a carga e transladar pelo caminho que a viga realiza. Normalmente, contam com o apoio de trilhos para facilitar o deslocamento.

Afinal, o que é um guindaste?

O guindaste é, basicamente, um tipo de máquina equipada com uma grua, cabos ou correntes e roldanas. Como dissemos, é usado tanto para elevar e baixar materiais, como também para movê-los horizontalmente. É necessário quando há itens de peso que precisam ser transportados. 

No processo, utiliza-se uma ou mais máquinas simples, criando vantagem mecânica. Dessa forma, move cargas muito além da capacidade normal de um ser humano. Ademais, grande parte das vezes, no processo de uso do instrumento, é utilizado o anemômetro. O anemômetro para guindaste é uma ferramenta  que faz a medição da velocidade do ar (vento). 

Por isso, os guindastes são abundantemente empregados na indústria que trabalha com a carga e descarga de mercadorias. Um exemplo é o âmbito da construção, onde é necessário circular materiais. Na indústria de transformação, por sua vez, tem papel na montagem de equipamentos pesados.

História do guindaste

Os gregos antigos são os responsáveis por criarem os primeiros guindastes. Nessa época, eles eram movidos por homens ou animais de carga e utilizados ​​para a construção de edifícios. Além disso, sua composição era de madeira e, logo depois, o ferro fundido e o aço assumiram esse posto, com o advento da Revolução Industrial.

Já na Alta Idade Média, os equipamentos portuários começaram a ser introduzidos no carregamento e construção dos navios. 

Guindaste moderno

Guindastes modernos, comumente, usam motores de combustão interna ou motores elétricos, operados através de controles remotos para guindastes. Assim, é possível observar a carga e seu caminho de movimentação, de modo a evitar colisões. Os sistemas hidráulicos, portanto, fornecem uma maior capacidade de levantamento comparados aos guindastes manuais.

Já os inversores de frequência (drives) servem para controlar a velocidade de rotação do motor elétrico por meio da mudança da frequência.

Por fim, concluímos que o guindaste, que surgiu na Grécia Antiga, é um importante equipamento para a sociedade. Com ele, é possível mover e transportar cargas que o humano jamais conseguiria. Sua aplicação se dá no setor industrial, bem como na construção civil. Mas, claro, faz-se necessário em diversas outras situações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook