As aplicações do alumínio e seu mercado no Brasil

O alumínio é um material extremamente trabalhável e pode ser utilizado em infinitas aplicações. A evolução tecnológica das indústrias, principalmente do corte a plasma, possibilitou a fabricação de produtos de alumínio resistentes e também leves, o que acarreta o seu uso intensivo. O Brasil é, hoje, um dos principais produtores de alumínio primário do mundo.

Saiba como a liga metálica influencia o mercado!

Alumínio e papel fundamental na economia do país

O alumínio sempre teve papel essencial na economia brasileira. No passado, o Brasil chegou a ser o sexto maior exportador mundial do metal, suprindo também a demanda interna. Ainda hoje, apresenta um volume de 1,5 milhões de toneladas de transformados, movimentando cerca de R $80 bilhões, segundo a Associação Brasileira do Alumínio (Abal).

A grande participação do metal no mercado se dá por sua versatilidade e a variação de aplicações do alumínio. É empregado desde a fabricação de latas até a construção de linhas de energia elétrica, itens de decoração, peças automobilísticas e por aí vai. 

Vários desses produtos requerem o processo de corte com plasma, que utiliza consumíveis de plasma para sua manipulação.

Resumindo: é praticamente impossível não nos depararmos com um produto desse material em nosso dia a dia.

Sustentabilidade

Além de todas as qualidades que mencionamos acima, vale ressaltar que o alumínio é interessante para a sustentabilidade. Isso faz com que ele seja bem mais atrativo. Com um índice que passa a média mundial, o Brasil recicla cerca de 38,5% de todo o consumo doméstico do metal, conforme dados apresentados pela Abal.

Trata-se de um elemento que pode ser reciclado infinitas vezes, sem perder características no reaproveitamento. 

Relação do corte a plasma com o alumínio

O corte a plasma se destaca na preparação de juntas para a soldagem, que comumente usam o alumínio. Afinal, o processo necessita de uma qualidade alta de corte e um procedimento limpo para que o resultado final seja satisfatório. Desenvolvido nos anos de 1950, é um método para cortar, exclusivamente, metais condutores. Principalmente o aço inox e o próprio alumínio.

Existem dois tipos de plasmas empregadas no sistema:

  • Manuais: possui sistema de jato coaxial de ar, que comprime ainda mais o plasma e possibilita que o corte seja mais rápido e preciso.

Mesa CNC para corte a plasma: o comando numérico computadorizado promove um controle mais eficiente dos gases e do sistema. Desse modo, aumenta a contextura do processo e prolonga a vida útil dos componentes consumíveis para plasma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>