Quais-são-os-tipos-de-corte-a-plasma

Quais são os tipos de corte a plasma?

O corte a plasma, refere-se ao processo de corte térmico do metal através da tecnologia plasma. Mediante a versatilidade em relação às espessuras, aos materiais metálicos e principalmente na qualidade do corte, com baixo custo de aquisição, o corte a plasma é extremamente utilizado há muito tempo.

Com o avanço das tecnologias, o corte a plasma recebeu inúmeras melhorias e desenvolvimentos, e atualmente é possível encontrar diferentes tipos de corte e de máquinas de máquina de corte a plasma.

Os tipos de corte a plasma

Confira a seguir os principais tipos de corte a plasma e como eles funcionam:

Corte padrão

O corte a plasma padrão é realizado com apenas um único gás de corte, da seguinte forma: o gás de corte é adicionado em torno do eletrodo, consequentemente a rotação do gás ocasiona a movimentação da parte mais fria e mais pesada para a parte externa, dessa forma é formada uma camada protetora no interior do bocal, elemento fundamental para maior durabilidade.

É importante ressaltar que o corte a plasma padrão não utiliza nenhum gás de proteção.

Corte duplo

O corte a plasma duplo por sua vez ocorre com a modificação do plasma padrão, através da adição de um gás de proteção ou de um gás secundário, a adição desse gás auxilia diretamente na permissão de um estreitamento maior do feixe.

Ao contrário do corte a plasma padrão, além do gás de corte, o corte duplo utiliza gás de proteção. Ambos são selecionados de acordo com o tipo de material metálico que será cortado.

Corte de alta definição

Por fim, outro tipo de corte a plasma extremamente utilizado, é o corte a plasma de alta definição que se assemelha ao corte a plasma duplo, pela utilização de dois gases, o gás de proteção e o gás de corte.

A diferença entre os dois tipos de corte está na criação de uma espécie de “bocal virtual”, que é obtido através do fluxo de gás. O alto fluxo de gás é responsável por aumentar e estabilizar ainda mais o arco plasma, resultando em um corte suave, reto e que não causa perdas.

Para melhorar ainda mais esse processo de cortes excelentes, algumas fábricas utilizam a rotação das tochas plasma e consumíveis secundários para atingir um estreitamento ainda maior do feixe do plasma, e consequentemente tornando a peça mais estabilizada e protegida.

Em decorrência disso, por ser um corte extremamente suave, reto, estabilizado e que não ocasiona perdas de material metálico, esse tipo de corte ficou popularmente conhecido como corte a plasma de alta definição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook