Os principais tipos e aplicações do rebite

Os principais tipos e aplicações do rebite

O uso de rebites é frequente na mecânica, que apresenta a necessidade de unir peças como chapas, perfis e barras. Todas as construções na área da fixação industrial, na verdade, demandam a união de elementos entre si. 

Os primeiros rebites tiveram surgimento por volta de 1270, na Alemanha. Isso se dá ao primeiro par de óculos com lentes de grau, que eram ligados por ferros e rebites. Desde então, tornaram-se ferramentas indispensáveis para inúmeras atividades da sociedade.

Mas o que é rebite?

O rebite é, basicamente, um fixador mecânico. Antes de sua instalação, seu corpo consiste em uma haste cilíndrica de metal. Ele tem a cabeça em uma de suas extremidades.

Sua aplicação, portanto, acontece através do achatamento de sua ponta em um orifício pré-perfurado.

Esse achatamento, também denominado deformação por golpe, faz a haste cilíndrica preencher o orifício. Isso prende o rebite, que se expande em até 1,5 vezes seu diâmetro original.

Assim, ele é inserido de forma definitiva. Existem diversos tipos de rebite. Há, também, variações de cabeças e de hastes. Agora, iremos apresentar as principais categorias.

Rebite sólido

Também chamado de “rebite maciço” ou “rebite de bater”, o rebite sólido é um dos mais antigos fixadores, usado desde a Antiguidade.

Existem registros em que a ferramenta aparece já na Era do Bronze. É possível, portanto, ver seu uso em filmes de época, em aviões de guerra, grandes embarcações e locomotivas, por exemplo.

O rebite sólido possui formato simples. A aplicação se dá através da deformação com o impacto de um martelo ou uma pistola aplicadora.

Rebites semi tubulares

Os rebites semi tubulares são bem similares aos rebites sólidos. São equipamentos que apresentam uma parte de sua haste oca, na extremidade contrária à cabeça.

A finalidade desta parte oca é diminuir a quantidade de força exigida para a aplicação. Eles são comumente utilizados em projetos que demandam movimento, já que apenas o final da haste é deformado.

Rebite de repuxo (Rebite POP)

O rebite de repuxo é, sem dúvidas, um dos mais usados atualmente. É também conhecido por rebite POP, nome da marca do fabricante original.

A marca foi, posteriormente, adquirida por uma divisão da Stanley Black & Decker. O nome “pop”, portanto, é devido ao barulho promovido quando o mandril é arrancado da haste do rebite. 

A haste desse instrumento é tubular, trazendo dentro de si um mandril. O rebite de repuxo é instalado no orifício de união das peças através de rebitadeiras manuais.

Seu mandril é puxado e a cabeça expande a extremidade da haste até o seu travamento.

Aplicações

Os rebites são aplicados para uniões de materiais que, normalmente, não são desfeitos. O processo de rebitagem é econômico quando comparado a outros métodos, como a soldagem a ponto.

Dessa forma, é bastante utilizado na fabricação de eletrodomésticos, brinquedos, na indústria automotiva, união de chapas e outros. Ou seja, tem grande importância na fixação industrial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook