Como funciona a investigação de paternidade?

Como funciona a investigação de paternidade?

A questão da paternidade nem sempre é bem resolvida, por isso, a investigação de paternidade serve para reconhecimento paternal. Essa investigação pode ser requerida por pais que querem passar a ter contato com os filhos (ou finalmente conhecê-lo), além de mães e filhos que desejam o nome do pai no registro! Veja como funciona a investigação de paternidade.

Por que contratar detetive particular?

Diferentemente do que se tem conhecimento a empresa de detetive profissional não realiza procedimentos apenas relacionados à área de detetive comercial, ou então de detetive de traição

É possível contratar detetive particular do segmento de detetive familiar para que os detetives deem início a investigação a respeito da paternidade do filho.

O serviço de investigador profissional nesse caso costuma ser solicitado quando não há notícias sobre o suposto pai, o que dificulta o contato para a realização do exame de DNA. 

Nessa situação o detetive particular pode inclusive atuar como detetive particular 24 horas para descobrir o paradeiro do suposto pai, para que então a metodologia desse tipo de exame seja efetuada.

Diferença de procedimentos

Antes de mais nada é necessário esclarecer quais são as diferenças entre a averiguação para com a investigação de paternidade. 

A averiguação ocorre quando é instaurado um procedimento administrativo e consensual, sem que hajam custos para ambas as partes para que o filho em questão receba o reconhecimento de paternidade reconhecido em cartório.

Entretanto quando o suposto pai se recusa a colaborar, surge a necessidade de acionar a Justiça para que seja realizado o DNA, ou então para que quando há o conhecimento de quem é o pai biológico este reconheça a paternidade da criança.

De forma particular

Quando há interesse de ambas as partes para que o suposto genitor e a mãe tenham a dúvida esclarecida, é possível solicitar o exame de DNA em uma clínica particular. 

Para que dessa forma o resultado seja enviado o quanto antes, e consequentemente para que não haja a necessidade de passar pela burocracia requerida pelo Estado. Apenas comparecer ao cartório em que o indivíduo foi registrado, e requisitar que o nome do pai biológico seja inserido no documento. 

Direito garantido por lei

Quando a mãe está certa a respeito da identidade do pai de seu filho mas enfrenta a recusa por parte dele é recomendado que os autos da averiguação sejam remetidos da Justiça para o Ministério Público, para que então se inicie o processo administrativo e gratuito que é assegurado por lei para que então o teste de DNA seja realizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook