Queda dos beneficiários plano de saúde

Plano de saúde registram queda de beneficiários na pandemia

Desde que a pandemia do novo coronavírus se espalhou, e foi imposta a quarentena no Brasil, o número de beneficiários do convênio médico sofreu queda de 238 mil contratos somente entre abril e maio — segundo a Nota de Acompanhamento de Beneficiários, do IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar).

Por mais que maio ainda apresente 700 mil adesões, comparado a anos anteriores com média de 1,2 milhões de adesões, os números são preocupantes, afinal, esses dados representam a crise econômica do país e a falta de cuidado com a saúde que o plano de saúde para empresas consegue proporcionar.

Os dados sobre o plano de saúde


No período de 12 meses, houve uma queda 0,3% de usuários. A totalidade de beneficiários no mês de maio ficou abaixo de 47 milhões no país. Nesses números também estão sendo contabilizados o convênio médico empresarial e as milhares de demissões que tiveram no período da quarentena.

A perda de beneficiários no período foi impulsionada pela queda do plano de saúde individual. Em maio de 2020, foram contabilizados 8,95 milhões de clientes, mas no mesmo mês em 2019, foram registrados 9,04 milhões — sendo assim, uma baixa de 53 mil pessoas. No plano de saúde empresarial, foram 61 mil vínculos a menos.


A importância do plano de saúde

Chega a ser contraditório com um vírus circulando com facilidade e rapidez no país, as pessoas estarem cancelando ou deixando de lado a adesão do plano médico individual. Atualmente, quem puder não contar exclusivamente com o sistema de saúde público, é uma ótima alternativa de garantir até mesmo atendimento.

Por conta da COVID-19, os hospitais apresentam uma superlotação, e em média 70% dos leitos de UTI estão ocupados, de acordo com os dados da pesquisa da OMS. Sendo assim, contar com um convênio médico empresarial, ainda mais em casos emergenciais torna-se algo essencial.

Vantagens do convênio médico individual:

  • Garantia do atendimento;
  • Comodidade;
  • Infraestrutura de qualidade;
  • Opções diversificadas de hospitais, clínicas e postos de atendimento;
  • Profissionais qualificados para atendê-los;
  • Serviço diferenciado.

Por conta dessas e outras vantagens, apesar de uma queda na adesão do convênio, esse número vai de encontro ao aumento da procura pelos convênios de saúde que vinham em constante crescente desde janeiro deste ano, mas que foi interrompida devido a crise econômica causada pela quarenta. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close
!
Imagem animada do Facebook